Imagem capa - Protea a nova marca de Jaque Salles Fotografia por Jaque Salles
DicasFotógrafosClientes

Protea a nova marca de Jaque Salles Fotografia




Um pouco da história da Protea


 Desta vez a inspiração da marca vem da África do Sul. 



Hoje eu vou contar um pouquinho da história de como a protea se tornou fonte de inspiração para a minha nova marca de Fotografia


Depois de já ter recebido alguns Prêmios de Fotografia e me perceber com uma linguagem mais madura senti que era hora de repaginar a marca. Desejava uma nova logo que transmitisse um pouco mais da minha personalidade como pessoa e como Fotógrafa! Algo com estilo e força, que fosse inusitado e ao mesmo tempo clean, e ainda com uma pitada de ousadia, voilà!


Resolvi fazer o fluxo inverso desta vez, vou a um banco de imagens, escolho a logo que mais me identificar e vejo se de fato ela tem a ver comigo, com a mensagem que quero transmitir enquanto Fotógrafa e ser humano.


E é ai que a designer criadora da Layla Rose Designs entra nessa história. A Adri mora na África da Sul e foi de lá que partiu toda a inspiração para essa nova etapa da minha Fotografia.


Adri minha designer querida fez tudo do jeitinho que desejei, foram várias mensagens entre continentes até concebermos o projeto final e devo afirmar, como valeu a pena!





A história da protea está vinculada a valores aos quais me identifico e com a mitologia grega, o que eu também adoro! 


Com uma beleza exuberante e singular, achei de fato que essa bela flor tinha tudo a ver com o que eu estava buscando!


Reza a lenda que essa exótica flor representa transformação e esperança. Já na linguagem das flores, a Protea simboliza a diversidade e o valor. Essas referências são também valores que trago para a minha Fotografia e história de vida!


A protea é a flor nacional da África do Sul e está entre as mais antigas famílias de flores na terra, com uma história que remonta a 300 milhões de anos.


De acordo com a mitologia grega a protea foi nomeada em honra a Proteus, o filho de Poseidon. 


Proteus, Deus do mar, que tinha o poder de saber todas as coisas passadas, presentes e futuras, estava rebelde e preferiu dormir a sesta na ilha de Alexandria, em vez de profetizar. Para dissuadir quem buscava suas visões, o Deus do mar mudava de forma com frequência. 


A flor protea leva o seu nome porque também se apresenta em uma surpreendente variedade de formas, tamanhos, cores e texturas que constituem mais das 1.400 variedades.


E é assim que vejo a Fotografia também, com essa capacidade de individualizar pessoas, traduzir sonhos e contar histórias genuínas de vida. Através dos olhos do Fotógrafo e o auxílio da câmera cada ensaio fotográfico tem ser único, exclusivo!


Por que as pessoas são diferentes, portanto as Fotografias não podem ser iguais, assim como é a biodiversidade das proteas.


E por ultimo uma curiosidade:


Você sabia que a protea foi a musa inspiradora dos arquitetos do Estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth? 

Repare a semelhança entre as suas linhas extravagantes e o formato da flor, interessante né!


Se você ficou com vontade de ter uma protea na sua casa assim como eu, eis a boa notícia!

A novidade é que o nordeste do Brasil já tem uma fazenda especializada na produção de proteas

E a cidade de Holambra já comercializa proteas para todo o país. 




Fontes: 


Casa Vogue

Falando de Viagem

Tudo sobre Plantas